Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Hemeroteca

Incio > Produo Cientfica do Nuplia/PEA > Hemeroteca

Ttulo: Morte de peixes vai ficar impune
Autor(es): AGOSTINHO, A.A.
Palavras-chave [PT]:

Peixes. Morte. Impunidade. Poluio. Colnia de pescadores. Lago de Itaipu. Paran, Rio. Brasil.
Palavras-chave [EN]:
Fishes. Death. Impunity. Pollution. Fisherman. Colony. Itaipu Lagoon. Paran River. Brazil.
Resumo:
Entrevista:

A contaminao dos peixes por cobre ao longo do Lago de Itaipu, no rio Paran e em seus afluentes tem origens diversas, conclui o bilogo ngelo Antonio Agostinho, do Ncleo de pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aqicultura (Nupelia) da Universidade Estadual de Maring (UEM). As anlises foram feitas pelo Departamento de Qumica da UEM. No entanto, por falta de recursos financeiros, a invetigao sobre a mortandade no prosperou. A anlise de uma nica amostra de peixe em relao s toxinas de algas (cianotoxinas) custa R$ 400,00. Precisaramos de dezenas delas, queixa-se Agostinho.

A contaminao ocorreu por elevadas concentraes de metal pesado (cobre) no fgado de alguns exemplares doentes e moribundos, mas tambm constatou-se alta concentrao em alguns peixes aparentemente sadios. Faltou dinheiro para completar os estudos, lamentou o bilogo. Passado o impacto inicial da divulgao do problema, os parceiros desapareceram e a Universidade ficou s, ele denuncia.

Agostinho no aponta culpados, mas reivindica um monitoramento constante a ser feito pelos rgos de controle ambiental e os responsveis pelos recursos hdricos. Em entrevista a O Dirio, ele lamentou o prejuzo para os pescadores artesanais, principalmente no Lago de Itaipu, onde cerca de um tero do pescado capturado composto pelo armado (ou armau).
Depois de 21 anos monitorando a pesca no reservatrio de Itaipu, o Nuplia teve o contrato suspenso no ano passado em conseqncia de dificuldades oramentrias ou mudanas de prioridades da Itaipu Binacional. O Nuplia trabalha com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPq). Uma investigao desse porte deve abranger desde o reservatrio de Jupi (acima de Porto Primavera) at a barragem de Itaipu, alerta. A seguir os principais trechos da entrevista:...

Obs.: A entrevista, na ntegra, poder ser visualizada no artigo completo da biblioteca digital.
Descrio:
AGOSTINHO, Angelo Antonio. Morte de peixes vai ficar impune. O Dirio do Norte do Paran, Maring, 15 abril 2007. Entrevista, Geral, p.A-10.
Cdigo: 105

Responsavel: admin
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: jornal-1-3.pdf
Tamanho: 5047 Kb (5168015 bytes)
Criado: 06-07-2007 10:56
Atualizado: 06-06-2008 10:13
Visitas: 1809
Downloads: 190

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.