Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Captulo

Incio > Produo Cientfica do Nuplia/PEA > Captulo

Ttulo: Introduo de espcies de peixes em guas continentais brasileiras: uma sntese
Autor(es): AGOSTINHO, A.A.; PELICICE, F.M.; JLIO JNIOR, H.F.
Palavras-chave [PT]:

Peixes. Introduo de espcies. Brasil.
Palavras-chave [EN]:
Fishes. Nonindigenous species. Brazil.
Resumo:
Introduo

A introduo de espcies no-nativas em ecossistemas naturais pela ao do homem tem sido um dos temas mais inquietantes da ecologia nas ltimas dcadas, em especial para ambientes aquticos continentais (MOYLE & LIGHT 1996, RODRGUEZ 2001). O tema vem adquirindo grande relevncia na rea de ecologia da conservao, pelo fato de uma srie de pesquisas recentes indicarem que a introduo de novos elementos na biota se constitui na segunda maior causa de extines de espcies, sendo superada apenas pela degradao de habitats (FULLER et al. 1999, SIMBERLOFF 2003). Embora ainda insuficientemente entendido, o interesse pelo tema vem aumentando, alcanando os debates acadmicos relacionados a ecologia de comunidades e populaes, servindo de modelo ou mesmo de exemplo emprico para o estudo e aprimoramento terico destas disciplinas. Atualmente busca-se, nos processos de introduo e estabelecimento de espcies, o entendimento do papel das invases, migraes, competio e predao na moldagem de populaes e comunidades (MACK et al. 2000, SHEA & CHESSON, 2002).

Os processos de introduo de espcies de peixes e sua integrao em novas ictiocenoses so caracterizados por grande complexidade, envolvendo, entre outros aspectos, os sociais, ambientais e ecolgicos, estando seus problemas longe de uma soluo racional ou de um efetivo controle (PARKER et al. 1999, SIMBERLOFF 2003). No Brasil, isto agravado pela escassez de informaes que, se disponveis, permitiriam, por um lado, o entendimento dos processos e, por outro, o embasamento de instrumentos legais e de conscientizao popular.

Os problemas com a introduo de espcies caminham sem soluo, mesmo em pases com maior grau de desenvolvimento e conscientizao sobre o tema, como os EUA, a Austrlia e pases europeus. Entretanto, as discusses nestes pases esto centradas em mtodos para a erradicao destas espcies (MACK et al. 2000), dado que os problemas histricos, sua avaliao por estudos especficos e a difuso da informao levaram a sociedade a consolidar a noo dos riscos.

A cultura do no monitoramento e a decorrente escassez de dados, aliada a divulgao de benefcios econmicos, at agora comprovados apenas para os produtores de alevinos, levou a uma situao distinta na Amrica do Sul, onde, movidos menos pelos dados disponveis e mais pelo princpio da precauo (RAMOS et al. 2004) a nfase conservacionista ainda centrada na luta pela no introduo. A banalizao das introdues de espcies tornou-se to evidente que os atores nela envolvidos so os mais diversos, incluindo polticos, associaes de pesca, pescadores esportivos, aqicultores, rgos governamentais e aquariofilistas, entre outros. A Amrica do Sul, a despeito de sua megadiversidade, especialmente de peixes, o continente que recebeu mais espcies (WELCOMME 1988, AGOSTINHO & JLIO JR. 1996).Outro paradoxo que este continente foi tambm o que mais contribuiu com o nmero total de espcies introduzidas na Amrica do Norte (32%, FULLER et al. 1999).

Este captulo tem como objetivo revisar alguns tpicos tericos e conceituais da introduo de espcies e discutir o estado da arte em ambientes continentais do Brasil...

Observao: O trabalho, na ntegra, poder ser visualizado no texto completo do captulo digital.
Descrio:
AGOSTINHO, Angelo Antonio; PELICICE, Fernando Mayer; JLIO JNIOR, Horcio Ferreira. Introduo de espcies de peixes em guas continentais brasileiras: uma sntese. In: ROCHA, Odete; ESPNDOLA, Evaldo Luz Gaeta; FENERICH-VERANI, Nelsy; VERANI, Jos Roberto; RIETZLER, Arnola Ceclia (Org.). Espcies invasoras em guas doces: estudos de caso e propostas de manejo. So Carlos: Ed. da UFSCar, 2005. cap.2, p.13-23.
Cdigo: 319

Responsavel: salete
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: 165-Introducao especie-Odete Ro.pdf
Tamanho: 989 Kb (1013037 bytes)
Criado: 14-05-2008 17:23
Atualizado: 27-06-2008 15:59
Visitas: 2291
Downloads: 329

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.