Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Artigo

Incio > Produo Cientfica do Nuplia/PEA > Artigo

Ttulo: A remoo prvia da vegetao nos represamentos
Autor(es): AGOSTINHO, A.A.; GOMES, L.C.
Palavras-chave [PT]:

Vegetao. Represamentos. Reservatrios. Brasil.
Palavras-chave [EN]:
Vegetation. Dams. Reservoirs. Brazil.
Resumo:
Resumo:
Um dos grandes desafios com que se defrontam o setor eltrico e os rgos de controle ambiental relaciona-se falta de informaes sobre o efeito da remoo ou no da vegetao antes do enchimento de reservatrios. Os EIAs-RIMAs so, em geral, ambguos em relao a esse tpico, principalmente porque existem vantagens e desvantagens nessa remoo. Assim, a manuteno da vegetao terrestre submersa tem sido vista como um fator favorvel por (i) fornecer substrato para o perifton e bentos, que so importantes recursos alimentares para peixes; (ii) prevenir da sobrepesca; (iii) disponibilizar locais de reproduo e refgio, incrementando a sobrevivncia e o recrutamento; (iv) aumentar a produtividade biolgica em reas litorneas por fornecer matria orgnica, nutrientes e diversidade estrutural; (v) atenuar os impactos com a eroso marginal pela ao das ondas e variao de nvel, e (vi) reduzir os elevados custos com a remoo. Entretanto, o excesso de vegetao alagada pode resultar em uma srie de problemas, que podem neutralizar, em alguma extenso, as vantagens. Entre esses problemas destaca-se a anoxia em regies mais profundas, que pode levar a mortandades de peixes ou limitar sua distribuio no novo ambiente. Alm disso, troncos submersos podem interferir na navegao, recreao, redes de pesca, e servir como suporte para bancos de macrfitas.

Neste artigo apresentaremos alguns aspectos gerais decorrentes da remoo ou no da vegetao (decomposio da vegetao submersa, influncias nas caractersticas fsicas e qumicas da gua, nas principais comunidades aquticas e na pesca), mencionando alguns fatos registrados no Brasil e, finalmente, apresentaremos alguns pontos que, no nosso entender, devem ser considerados, quando da discusso desse problema. Para informaes mais detalhadas ver Ploskey (1985). [...]

Observao: O trabalho, na ntegra, poder ser visualizado no texto completo do trabalho digital.
Descrio:
AGOSTINHO, Angelo Antonio; GOMES, Luiz Carlos. A remoo prvia da vegetao nos represamentos. Boletim Sociedade Brasileira de Ictiologia, Maring, n.53, p.13-15, 1998.
Cdigo: 345

Responsavel: salete
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: 079-BSBI-Agostinho-etal.pdf
Tamanho: 8702 Kb (8910622 bytes)
Criado: 12-06-2008 10:34
Atualizado: 13-06-2008 10:51
Visitas: 2070
Downloads: 207

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.