Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Artigo

Incio > Produo Cientfica do Nuplia/PEA > Artigo

Ttulo: A explorao dos recursos aquticos continentais e a biodiversidade
Autor(es): AGOSTINHO, A.A.
Palavras-chave [PT]:

Biodiversidade. Recursos aquticos.
Palavras-chave [EN]:
Biodiversity. Aquatic resources.
Resumo:
Resumo:
Dando continuidade divulgao das concluses dos trabalhos realizados na Noruega, iniciada no nmero anterior, e que visaram subsidiar o comit cientfico da Conveno sobre a Diversidade Biolgica sobre o assunto, trazemos neste nmero uma sntese sobre as discusses acercados impactos da explotao dos recursos sobre a biodiversidade. Essa sesso foi coordenada pelo Dr. Brian B. Rashid, sendo o evento dirigido pelo Dr. Odd T. Sandlund. O assunto tratado no artigo 10 da Conveno da Biodiversidade, da qual o Brasil signatrio.

O conhecimento atual acerca das respostas de um dado recurso aqutico explorao incipiente, porm ele ainda mais precrio quando consideramos os efeitos dessa explorao sobre os demais componentes do ecossistema.

Na pesca, os modelos mais amplamente utilizados para a explorao sustentada referem-se a um estoque especfico (rendimento mximo sustentvel) e mesmo assim no tem funcionado adequadamente, com vrios estoques sendo deplecionado mesmo quando os nveis preditos so respeitados. Aqueles modelos que contemplam pesca multi-especfica so apropriados a pescarias de grande escala, em grandes ambientes. A carncia de conhecimento sobre interaes e processos ecolgicos enorme, mesmo em lagos bem conhecidos da Europa, onde o entendimento se restringe a espcies e cadeias alimentares. O manejo requer uma abordagem de ecossistema, incluindo qualidade da gua, interaes trficas, fluxo de energia, estrutura das populaes e das comunidades, etc. Para um uso sustentvel do recurso necessrio tambm estudar os padres de consumo humano e tentar fazer melhor uso das capturas, reduzindo os fantsticos desperdcios da fauna acompanhante. As estatsticas de desembarque deveriam incluir todas as espcies, incluindo os animais descartados. A explorao pesqueira em guas interiores geralmente surge sem planejamento. Cientistas e administradores chegam geralmente tarde, quando as coisas j comearam erradas. Qualquer explorao em sistema de guas interiores deveria, em princpio, ser precedida de um plano de manejo, elaborado e executado com a participao das agncias envolvidas e dos usurios dos recursos e contemplando i) exigncias de avaliao de impactos ambientais para todos os grandes projetos, incluindo pesca, desenvolvimento industrial, aqicultura, obras de engenharia, etc., (ii) programas de monitoramento (amostragens de rotina, processamento de dados e sua difuso), (iii) estudos interdisciplinares com metodologias padronizadas [...].

Observao: O trabalho, na ntegra, poder ser visualizado no texto completo do trabalho digital.
Descrio:
AGOSTINHO, Angelo Antonio. A explorao dos recursos aquticos continentais e a biodiversidade. Boletim da Sociedade Brasileira de Ictiologia, Maring, n.49, p.6, 1997.
Cdigo: 349

Responsavel: salete
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: 071-BSBI-Agostinho-etal.pdf
Tamanho: 315 Kb (322897 bytes)
Criado: 12-06-2008 10:52
Atualizado: 27-06-2008 09:40
Visitas: 2086
Downloads: 180

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.