Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade

Incio > Dissertaes e Teses > Cincias da Sade > Medicina > Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade

Ttulo [PT]: Avaliao de reaes adversas a medicamentos utilizados em pacientes com doenas crnicas no Hospital Universitrio Regional de Maring
Ttulo [EN]: HLA typing in Brazilian boys with aromatic antiepileptic drug-induced DRESS
Autor(es): Walderez Penteado Gaetti Franco
Palavras-chave [PT]:

Reaes adversas a medicamentos. Interaes medicamentosas. Levotiroxina. Femprocumona. Anticonvulsivantes. Antgenos HLA. Sndrome DRESS. Brasil.
Palavras-chave [EN]:
Anticonvulsant drugs. Adverse drug reactions. DRESS syndrome. HLA Antigens. Brazil.
rea de concentrao: Sade Humana
Titulao: Doutor em Cincias da Sade
Banca:
Roberto Kenji Nakamura Cuman [Orientador] - UEM
Francisco Pereira Silva - UEL
Silvana Martins Caparroz Assef - UEM
Roberto Barbosa Bazotte - UEM
Resumo:
Resumo: Medicamentos so, em geral, seguros e efetivos, mas as reaes adversas podem ocorrer e serem fatais (WESTER, et al., 2008). A resposta aos medicamentos varia muito entre os indivduos, de acordo com a constituio gentica, idade, sexo, co-morbidades, incluindo fatores ambientais como dieta e estilo de vida (tabagismo e consumo de lcool, por exemplo), e a presena de outros medicamentos (SIROT et al., 2006). Pacientes normalmente recebem vrios medicamentos ao mesmo tempo, seja devido a doenas que necessitam de terapias combinadas, ou porque apresentam comorbidades, cada uma das quais sendo tratada com um ou mais agentes. Nestes casos existe grande possibilidade que uma interao entre drogas ocorra, podendo uma alterar a farmacodinmica ou farmacocintica da outra. Na maioria das vezes, a interao no apresenta significado clinico. Somente quando a magnitude da alterao produzida no organismo humano grande o suficiente que a interao se torna clinicamente significativa, causando uma reao adversa. Segundo a Organizao Mundial de Sade (OMS), Reao Adversa a Medicamento (RAM) definida como: "qualquer resposta a um frmaco que seja prejudicial, no intencional, e que ocorra nas doses normalmente utilizadas em seres humanos para profilaxia, diagnstico e tratamento de doenas, ou para a modificao de uma funo fisiolgica" (WHO 2002). Segundo Lazarou e cols. (1998) reao adversa a medicamentos aparece entre a quarta e a sexta causa mais comuns de morte nos Estados Unidos. No Reino Unido, um estudo observacional prospectivo, demonstrou que RAMs representaram cerca de 6% do total de admisses ao sistema de sade por ano (PIRMOHAMED et al., 2004). RAMs tambm ocorrem dentro do hospital e aproximadamente 15% dos pacientes hospitalizados desenvolvem uma RAM; sendo que em 25% dos casos isto leva a um prolongamento de permanncia hospitalar sendo um indicador, de acordo com a OMS, da gravidade da RAM (DAVIES et al. 2009). H vrios fatores predisponentes para a ocorrncia de RAMs. Uma rea importante a considerar o papel das interaes medicamentosas (IMs). Interao medicamentosa definida como uma alterao clinicamente significativa no efeito de uma droga (droga objeto), como resultado da administrao conjunta de outro (frmaco precipitante) (PIRMOHAMED et al., 2004). Podem ser classificadas como interao farmacocintica (a disponibilizao da droga objeto em seu local de ao alterada pelo medicamento precipitante) ou farmacodinmica (resposta da droga objeto modificada pelo precipitante sem alteraes na farmacocintica da droga objeto). Um estudo retrospectivo, com 520 pacientes, realizado em diferentes(...).

Abstract: In this work we report two cases of DRESS syndrome associated with the use of carbamazepine and phenytoin in white Brazilian boys who were tested for HLA class I and II alleles. The clinical manifestations were similar: a maculopapular eruption progressing to exfoliative erythroderma, fever, and lymphadenopathy. Leukocytosis, atypical lymphocytes and liver injury were also observed. Assessment of causality using the Naranjo algorithm established in these cases a possible (score 6) relationship. Human leukocyte class I antigen (HLA Class I) genes have been identified as predictors for certain severe cutaneous adverse drug reaction syndromes, although HLA alleles and drug hypersensitivity is drug, disease phenotype, and ethnicity specific. Nonetheless, none of the reported cases presented either HLA-B-0801-TNF2-DRB1*03-DQB1*02 or HLA-A*3101.
Data da defesa: 20/03/2013
Cdigo: vtls000205886
Informaes adicionais:
Idioma: Portugus
Data de Publicao: 2013
Local de Publicao: Maring, PR
Orientador: Prof. Dr. Roberto Kenji Nakamura Cuman
Instituio: Universidade Estadual de Maring . Centro de Cincias da Sade
Nvel: Dissertao (doutorado em Cincias da Sade)/
UEM: Programa de Ps-Graduao em Cincias da Sade

Responsavel: beth
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: Walderez P G Franco.pdf
Tamanho: 911 Kb (932598 bytes)
Criado: 25-08-2016 16:12
Atualizado: 25-08-2016 16:28
Visitas: 429
Downloads: 8

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.