Biblioteca Digital da UEM: Sistema Nou-Rau
Pgina Principal  Portugus   English  Español   Aumentar Texto  Texto Normal  Diminuir Texto
  Principal | Apresentao | Objetivos | Instrues Autores | Estatsticas | Outras Bibliotecas Digitais
  Sistema Integrado de Bibliotecas - SIB / UEM
Entrar | acessos | verso 1.1  
ndice
Pgina principal
Documentos
Novidades
Usurios

Aes
Consultar
Procurar
Exibir estatsticas

Procurar por:
Procura avanada

Dvidas e sugestes


Consultar: Programa de Ps-Graduao em Filosofia

Incio > Dissertaes e Teses > Cincias Humanas > Filosofia > Programa de Ps-Graduao em Filosofia

Ttulo [PT]: Um exame da leitura realista das noces humeanas de existncia externa e causalidade
Autor(es): Wesley Ribeiro Ferreira dos Santos
Palavras-chave [PT]:

Realismo. Teoria do conhecimento., Causalidade. David Hume. Existncia externa. Brasil.
Palavras-chave [EN]:
David Hume. Realism. External existence. Causality. Brazil.
Titulao: Mestre em Filosofia
Banca:
Andrea Luisa Bucchile Faggion [Orientador] - UEM
Jaimir Conte - UFSC
Patrcia Coradim Sita - UEM
Resumo:
Resumo: O principal propsito de nossa dissertao examinar as noes de existncia externa e causalidade sob a luz do debate sobre o novo Hume e confrontar a leitura neo-humeana com o que podemos encontrar nos prprios textos do filsofo. Queremos no apenas entender como possvel atribuir a Hume o realismo ctico sobre as relaes causais e a existncia de objetos externos mente, isto , o que permite ver esse novo Hume no texto das principais obras filosficas do pensador escocs, mas tambm realizar uma avaliao dessa nova leitura de sua obra. Para alcanar nosso objetivo, estabelecemos, no primeiro captulo, uma caracterizao do debate em questo. A partir dessa caracterizao, elaboramos um mapa dos problemas que compem o debate. As questes que levantamos em nosso primeiro captulo serviro para interrogar os textos de Hume e tambm os de seus comentadores. O segundo captulo concentrar a discusso sobre a noo de existncia externa e de causalidade a partir do ponto de vista de um intrprete realista de sua filosofia: Galen Strawson. No terceiro e no quarto captulos, examina-se os textos de Hume levando-se em considerao o que foi discutido nos captulos anteriores. No terceiro, examinamos a teoria das ideias e a noo de existncia externa. No quarto captulo, examinamos a ideia de causalidade. Para a leitura dos textos de Hume, adotaremos o seguinte procedimento: partiremos sempre da considerao da Investigao sobre o entendimento humano para o Tratado, seguindo, desta forma, a orientao de Galen Strawson (2000). Sustentaremos, ao longo desta dissertao, que no possvel atribuir a Hume um realismo ctico, porque, embora possamos admitir certo tipo de inteligibilidade para as noes realistas em exame, a inteligibilidade delas no garante um carter epistmico a elas e, alm disso, a noo de existncia externa sustentada por Hume no uma noo realista O principal propsito de nossa dissertao examinar as noes de existncia externa e causalidade sob a luz do debate sobre o novo Hume e confrontar a leitura neo-humeana com o que podemos encontrar nos prprios textos do filsofo. Queremos no apenas entender como possvel atribuir a Hume o realismo ctico sobre as relaes causais e a existncia de objetos externos mente, isto , o que permite ver esse novo Hume no texto das principais obras filosficas do pensador escocs, mas tambm realizar uma avaliao dessa nova leitura de sua obra. Para alcanar nosso objetivo, estabelecemos, no primeiro captulo, uma caracterizao do debate em questo. A partir dessa caracterizao, elaboramos um mapa dos problemas que compem o debate. As questes que levantamos em nosso primeiro captulo serviro para interrogar os textos de Hume e tambm os de seus comentadores. O segundo captulo concentrar a discusso sobre a noo de existncia externa e de causalidade a partir do ponto de vista de um intrprete realista de sua filosofia: Galen Strawson. No terceiro e no quarto captulos, examina-se os textos de Hume levando-se em considerao o que foi discutido nos captulos anteriores. No terceiro, examinamos a teoria das ideias e a noo de existncia externa. No quarto captulo, examinamos a ideia de causalidade. Para a leitura dos textos de Hume, adotaremos o seguinte procedimento: partiremos sempre da considerao da Investigao sobre o entendimento humano para o Tratado, seguindo, desta forma, a orientao de Galen Strawson (2000). Sustentaremos, ao longo desta dissertao, que no possvel atribuir a Hume um realismo ctico, porque, embora possamos admitir certo tipo de inteligibilidade para as noes realistas em exame, a inteligibilidade delas no garante um carter epistmico a elas e, alm disso, a noo de existncia externa sustentada por Hume no uma noo realista.

Abstract: The purpose of this dissertation is to examine the notions of external existence and causality in the light of the debate on the "New Hume" and to confront neo- Humean reading with what we can discover within the philosopher's own texts. We want to understand not only how it is possible to attribute sceptical realism regarding causal relations and the existence of objects external to the mind to Hume, specifically, what allows us to see this "New Hume" in the text of the main philosophical works of the Scottish thinker, but also to gain an evaluation of this new reading of his work. To achieve our objective, we have established, in the first chapter, a characterization of the debate in question. From this characterization, we draw up a map of the problems that make up the debate. The points that we raise in our first chapter will serve to question Hume's texts and also those of his commentators. The second chapter focuses on the discussion of the notion of external existence and causality from the point of view of Galen Strawson, a realistic interpreter of Hume's philosophy. In the third and fourth chapters, Hume's texts of are examined, taking into account the discussion from the previous chapters. The third chapter examines the theory of ideas and the notion of external existence, while the fourth chapter examines the idea of causality. For the reading of Hume's texts, we will adopt the following procedure: we will always start from the consideration of the An Enquiry Concerning Human Understanding for the Treatise, following, in this way, the orientation of Galen Strawson (2000). We will maintain throughout this dissertation that it is not possible to attribute a sceptical realism to Hume because, although we can admit a certain kind of intelligibility to the realist notions under examination, their intelligibility does not guarantee an epistemic character to them and, in addition, Hume's notion of external existence is not a realistic notion.
Data da defesa: 28/08/2017
Cdigo: vtls000227608
Informaes adicionais:
Idioma: Portugus
Data de Publicao: 2017
Local de Publicao: Maring, PR
Orientador: Prof. Dr. Andrea Luisa Bucchile Faggion
Instituio: Universidade Estadual de Maring . Centro de Cincias Humanas, Letras e Artes
Nvel: Dissertao (mestrado em filosofia)
UEM: Programa de Ps-Graduao em Filosofia

Responsavel: edson
Categoria: Aplicao
Formato: Documento PDF
Arquivo: Wesley R. F. dos Santos - Dissertao.pdf
Tamanho: 1915 Kb (1960454 bytes)
Criado: 03-02-2018 09:15
Atualizado: 03-02-2018 09:26
Visitas: 228
Downloads: 5

[Visualizar]  [Download]

Todo material disponvel neste sistema de propriedade e responsabilidade de seus autores.